Saco do Mamanguá

Réveillon de última hora: dicas de lugares pra virada

Você tá naquele grupo de indecisos que deixou pra decidir o Réveillon em cima da hora? Se sim, vem dar uma conferida em algumas dicas de lugares legais para passar a virada, principalmente pra quem é do estado do Rio de Janeiro.

Mora no Rio de Janeiro, tá atrasado e não escolheu um lugar até agora? 

Se seu lance também é viajar, o primeiro passo é procurar lugares acessíveis de carro e/ou ônibus. Passagens aéreas para o fim de ano precisam ser compradas com muita (e bota muito nisso) antecedência. Se não, você vai pagar uma fortuna pra viajar de avião e acaba não compensando.

Ah, sempre bom lembrar que, independentemente do lugar, viajar no Réveillon é pressuposto de enfrentar alguns perrenguinhos: 

  • O lugar nunca vai estar super vazio;
  • Se vocês deixarem para ir mais próximo da virada, a chance de pegar engarrafamento é grande; 
  • O mesmo vale para quem volta dia 1 ou 2; 
  • Priorize acampar (se você gostar), porque os preços não variam como os das pousadas/hostels; 
  • Leve suas bebidas e algumas comidas pra virada;

Dicas de lugares para passar a virada

Lembrando que essa listinha foi feita baseada em lugares que eu (Nana) e vários amigues já foram. Então, podem ter outros destinos que nem cheguei a pensar.

Réveillon na praia: 

  • Praia Grande do Cajaíba, na região da Juatinga (leia mais aqui);
  • Saco do Mamanguá, na região da Juatinga (leia mais aqui); 
  • Itaúnas, Espírito Santo + Cumuruxatiba, na Bahia: fazer esse combo na estrada requer disposição pra enfrentar bastante tempo dirigindo ou algumas baldeações de ônibus; 
  • Parnaioca, Ilha Grande; 
  • Palmas; Ilha Grande;
  • Ilha do Mel, Paraná: apesar de ser em cima da hora para comprar aéreos, as passagens pra Curitiba não costumam ser tão caras. Além disso, o ônibus pra lá não é absurdo de caro e a ilha é um lugar bucólico e ainda tranquilo (nos parâmetros de Réveillon).

Réveillon na montanha:

  • São Thomé das Letras em Minas Gerais, apesar de estar ficando cada vez mais cheio;
  • Carrancas, em Minas Gerais;
  • Chapada dos Veadeiros, Goiás, porque, apesar de ser época de chuva, a estrada pra lá é possível de ser encarada de carro/ônibus e ainda é possível achar passagens em um bom preço para Brasília; 

 

Se quiser saber mais sobre a Chapada, ver este post.

  • Ibitipoca, Minas Gerais; 
  • Itatiaia ou Visconde de Mauá, Rio de Janeiro, para quem gosta de calmaria.

Lugares lotados (mais que o normal):

  • Não vá à Praia do Sono no Réveillon, é sério! O lugar, que tem uma estrutura pequena e aconchegante, fica insuportavelmente cheio, chegando a abrigar quase 10.000 pessoas. 
  • Aventureiro, Ilha Grande fica lotadíssimo, perdendo um pouco daquele seu encanto de refúgio natural.
  • Caraíva, Bahia, segue a vibe de perder seu brilho por ficar bem cheio. 
  • Copacabana, na cidade do Rio de Janeiro. E pra não passar tanto perrengue, vale conferir esse guia de sobrevivência do When In Rio

 

Best Day Blog: Reveillon Copacabana

 

A verdade é que o Réveillon, pelo menos na minha opinião, também gira muito em torno das companhias e da energia que depositamos naquele momento. Claro, o lugar faz diferença, mas pra mim o mais importante é escolher com quem passar.

Se tiverem outras dicas, deixem nos comentários e, caso tenham alguma dúvida sobre esses lugares, podem entrar em contato que respondo rapidinho 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *